Você conhece a estratégia do Oceano Azul?

O livro ensina a como criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante, sendo estas lições importantes para quem quer inovar

Por
Pieracciani
Por
Pieracciani
e
No items found.
Publicado em

A Estratégia do Oceano Azul é um livro escrito por W. Chan Kim e Renée Maubourgue que ensina a como criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante, sendo estas lições importantes para quem quer inovar. Os dois autores são professores do INSEAD (Instituto Europeu de Administração de Empresas) e começaram sua jornada em pesquisas enquanto um ainda professor, e o outro, aluno. Se você se interessa pela estratégia do Oceano Azul, pode se interessar também pelo Innovation Yellow Belt, nosso exclusivo curso e certificação para gestores da inovação, onde abordamos esta e outras estratégias de inovação.

O que são Oceanos Azuis e Oceanos Vermelhos?

O livro apresenta dois conceitos: Oceanos Vermelhos e Oceanos Azuis. Os oceanos vermelhos representam os setores já existentes, onde a  concorrência é sangrenta, por isso, o vermelho.

Já os oceanos azuis, são os setores não existentes, simbolizando um espaço de mercado desconhecido ou de mercado inexplorado, tanto pela criação de demanda quanto pelo crescimento de lucro.
O livro apresenta o caso do Cirque du Soleil, cujas produções foram assistidas por mais de 40 milhões de pessoas, superando a receita do campeão mundial da indústria circense em mais de 100 anos de atividade, o Ringling Brothers and Barnum & Bailey Circus.
O Cirque du Soleil criou um novo espaço de mercado inexplorado, com características excepcionais, passando a focar não mais em crianças, mas em adultos e clientes empresariais.
A principal lição é que para se ter sucesso, as empresas devem parar de competir umas com as outras, passando a buscar mercados inexplorados. Assim como fez o Cirque du Soleil, a meta é buscar por Oceanos Azuis.

Afinal, quais as estratégias do Oceano Azul?

Como podemos sair da competição sangrenta dos oceanos vermelhos? Existem alguns princípios importantes para isso acontecer, são eles:  

  • Criar espaços de mercado inexplorados – Romper a fronteira tradicional das empresas, deixando de atuar em apenas um segmento, passando a atuar em mais de um segmento no mercado;
  • Romper “trade off” – O termo significa escolher entre vantagens de custo e diferenciação no mercado, ao rompê-lo, você manterá os dois e não apenas um ou outro;
  • Criar uma curva de valor – A curva de valor compara uma empresa com as demais do mercado, sendo assim, esta curva deverá conter foco, singularidade e mensagem consistente;
  • Criar uma inovação de valor – O consumidor deve valorizar a inovação, mas esta inovação deve gerar lucro para a empresa.

Cada etapa deverá ser realizada de forma bem estruturada, sem dar foco à análise de  concorrência, mas buscando reconstruir as fronteiras do mercado e a estrutura do setor.

Conclusão

Os princípios abordados são importantes para quebrar com os paradigmas do mercado que se baseia na livre concorrência, sendo necessário que saiamos do Oceano Vermelho e passemos para o Oceano Azul de novas possibilidades. Nós, da Pieracciani, convidamos você para conhecer de uma forma mais completa e aprofundada a Estratégia do Oceano Azul, abordada, dentre outras, no curso Innovation Belt (I Belt).

Para saber mais sobre o curso, acesse o site.  

No items found.

Um Time multidisciplinar preparado para pesquisar, conceber soluções e agir de forma inovadora.

Assine nossa Newsletter!

This section uses a container element to ensure the content looks right on every device. It’s centered with the class “Centered Container.”

Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso.
Oops! Algo deu errado, por favor tente novamente.

O momento pede agilidade na vida e nos negócios

Programas Internos de Geração de Ideias

Design Thinking não é um workshop!

Características da Inovação Fechada e da Inovação Aberta

Vídeos

voltar ao blog

Conheça nossos livros

Veja Todos os Nossos Livros