O momento pede agilidade na vida e nos negócios

A frase “é tempo de ser ágil” ganha uma nova roupagem, e agora ela deve ser ampliada para “os negócios precisam ser ágeis”

Por
Larissa Martina Fiorentin
Por
Larissa Martina Fiorentin
e
No items found.
Publicado em

Esse convite veio no contexto da campanha #VAMOJUNTO, cujo objetivo é levar temas relevantes e essenciais a serem aplicados em sala de aula. Vale dizer que conheci a equipe do Senac SP a partir de ações realizadas no ProVA - Laboratório de Inovação do Varejo, um projeto da ABDI realizado pela Pieracciani, e desde então atuamos em parceria para acelerar a inovação nos negócios.

Destaco abaixo os principais elementos de uma gestão ágil discutidos no encontro:

  • A sociedade anseia ser ágil. Às características encontradas no mundo VUCA (acrônimo das palavras: Volátil, Uncertain – Incerto, Complexo e Ambíguo) soma-se a realidade da modernidade líquida, conceito trazido pelo sociólogo Zygmunt Bauman, em que tudo é transitório e maleável. Saímos de uma lógica moral na sociedade, pautada na durabilidade, rigidez e busca pela verdade; e entramos na era líquida, cujo consumo é o mestre da lógica e, portanto, há fragilidade nas relações. Não nos resta dúvidas: os negócios não podem ser geridos por pensamentos “quadrados” e lineares, é preciso ampliar o horizonte e atuar com perspicácia.
  • Gestão ágil tem ferramenta, tem etapas, tem rituais, mas acima de tudo, tem atitude. O ser humano será sempre o protagonista das ações - seja no papel de consumidor, de usuário, de colaborador, de gestor e, também, no de empreendedor. Afinal, gestão ágil não se compra, se faz!
  • Em sala de aula, professores devem olhar para o ensino com a perspectiva de gestão ágil: ser mais prático, captar a necessidade do aluno e, principalmente, conectar a teoria com a aplicação – por exemplo, provendo uma aula experimental. Há métodos que auxiliam para esse desempenho, o ROPES é um deles.
  • Existem práticas essenciais para malhar a mentalidade ágil de gestores e empreendedores: busca pelo novo, reflexão ativa, gosto pelo experimento e ausência de medo de errar. Treine para buscar ter facilidade e velocidade nas respostas às mudanças e acontecimentos inesperados.


Comece já a praticar uma gestão ágil com ações práticas:

  1. Organize: conheça profundamente seu negócio e crie um planejamento estratégico,
  2. Visualize: crie uma gestão com processos e fluxos alinhados às ações estabelecidas anteriormente. Observe os avanços periódica e meticulosamente,
  3. Aja: execute as atividades planejadas de forma harmoniosa, equilibrando o ritmo da execução com as atividades de acompanhamento,
  4. Reflita: analise os resultados e identifique melhorias. Aprenda com os erros cometidos.

Tudo a ver com o momento atual, não é?

Responda à mudança com a transformação! Seja ágil!

Se você gostou desse assunto, pode se interessar pelo Innovation Belt, um programa de capacitação e certificação em gestão da inovação. No módulo Processos, apresentamos o conceito ágil para a gestão de projetos de inovação e apoiamos os alunos na estruturação de processos mais eficazes desde a captura de ideias até a implementação de projetos.


Este artigo foi originalmente publicado no Linkedin, e selecionado pela curadoria do time de Linkedin Notícias.

Caso queira continuar esta conversa ou saber mais sobre esse assunto, fico à disposição.

No items found.

Um Time multidisciplinar preparado para pesquisar, conceber soluções e agir de forma inovadora.

Assine nossa Newsletter!

This section uses a container element to ensure the content looks right on every device. It’s centered with the class “Centered Container.”

Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso.
Oops! Algo deu errado, por favor tente novamente.

O momento pede agilidade na vida e nos negócios

Programas Internos de Geração de Ideias

Design Thinking não é um workshop!

Como garantir o aprendizado na prática?

Vídeos

voltar ao blog

Conheça nossos livros

Veja Todos os Nossos Livros