Cinco Porquês: o que é e como utilizar essa ferramenta de inovação

A ferramenta de inovação “Cinco Porquês” é simples e muito eficaz para compreender melhor um problema e identificar a causa raiz dele.

Por
Pieracciani
Por
Pieracciani
e
No items found.
Publicado em

A ferramenta de inovação “Cinco Porquês” é simples e muito eficaz para compreender melhor um problema e identificar a causa raiz dele.

A técnica consiste em, diante de um problema, perguntar cinco vezes o porquê de ele ter ocorrido, de modo a ir cada vez mais fundo no entendimento do problema até chegar em sua causa raiz.

PS: Muitas vezes pode não ser necessário chegar à quinta pergunta, com três ou quatro a equipe pode chegar ao cerne da questão também. O oposto também pode acontecer, sendo necessário fazer mais algumas rodadas de “porquês”.


Siga os seguintes passos para utilizar os cinco porquês e extrair insights valiosos para a criação de soluções mais assertivas:

Passo 1 – Defina o Problema

Para aplicar essa técnica de inovação, o primeiro passo é entender qual o problema do seu projeto e definir de forma objetiva o que está estagnado no processo.

Por exemplo:

O problema do projeto é que uma peça do produto em desenvolvimento está com defeito.


Passo 2 – Os Porquês

Com o problema definido de forma objetiva, é possível começar os questionamentos. A ideia é utilizar a mesma pergunta “Por quê?” cinco vezes ao longo do processo, mas conduzir o desenvolvimento da estratégia aprofundando as questões a cada resposta que surgir.

Por exemplo:

1. Por que a peça do produto em desenvolvimento está com defeito?

R. Porque o defeito resultou de um problema no processo produtivo.


2. Por que aconteceu um problema no processo produtivo?

R. Porque ocorreu um desgaste no equipamento.


3. Por que houve um desgaste no equipamento?

R. Porque não foi realizada a manutenção preventiva do equipamento.


4. Por que a manutenção preventiva não foi realizada?

R. Porque a manutenção preventiva não estava incluída no plano contratado pela empresa.


5. Por que não se sabia que a manutenção preventiva não estava incluída no plano?

R. Porque o manual do fornecedor não foi consultado.


Passo 3 – Estruture a solução

Conforme o desenvolvimento das questões, será mais fácil entender qual a verdadeira causa do problema que surgiu no projeto.

A partir dessa compreensão clara, é possível solucionar o problema de forma objetiva, investindo recursos para resolver a causa e não possíveis efeitos colaterais que podem disfarçar o problema central.

Por exemplo:

Uma possível solução para o problema da peça com defeito é incluir ações de manutenção preventiva para o equipamento no plano contratado pela empresa, assim as peças do produto em desenvolvimento serão fabricadas adequadamente.


Conclusão…

O simples nem sempre é óbvio! Mesmo essa ferramenta de inovação sendo mais básica em comparação a outras, ela se revela muito eficiente porque chegar à causa raiz de um problema é mais desafiador do que se imagina. Quer dizer, muitas vezes a equipe de inovação não percebe que está identificando - e tentando solucionar! - apenas os sintomas gerados pelo problema e não chega ao cerne da questão.

Se você gostou da dica e quer aplicar técnicas como essa na gestão do seu Time, entre em contato conosco!

Nossos especialistas estão preparados para te ajudar a alcançar resultados de sucesso.

No items found.

Um Time multidisciplinar preparado para pesquisar, conceber soluções e agir de forma inovadora.

Assine nossa Newsletter!

This section uses a container element to ensure the content looks right on every device. It’s centered with the class “Centered Container.”

Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso.
Oops! Algo deu errado, por favor tente novamente.

Mas, afinal, o que é Gestão da Inovação?

O gestor-artista

O momento pede agilidade na vida e nos negócios

Programas Internos de Geração de Ideias

Vídeos

voltar ao blog

Conheça nossos livros

Veja Todos os Nossos Livros