Insights para medir efetividade da Gestão da Inovação

Medir a Inovação pode ser uma tarefa complicada porque envolve a subjetividade do seu negócio.

Por
Pieracciani
Por
Pieracciani
e
No items found.
Publicado em

Medir a Inovação pode ser uma tarefa complicada porque envolve a subjetividade do seu negócio, por isso não há somente uma ferramenta ou uma estratégia para mensurar a efetividade da Gestão da Inovação na sua empresa, tudo irá depender do contexto e do andamento dos projetos em si.


Mas não se assuste! Aqui você encontrará insights valiosos e um passo a passo para aprender a utilizar indicadores e métricas a seu favor.


Entenda a diferença e a importância

Métricas e indicadores são a mesma coisa? Não. Cuidado para não confundir!

A métrica é o número, por exemplo: sua empresa tem 4 projetos de inovação. Já o indicador é o que vai permitir a avaliação destes números, por exemplo: dentre esses 4 projetos de inovação, dois são incrementais e dois são disruptivos, mas somente 3 dão resultados positivos.

Revisar métricas e indicadores periodicamente é o que vai te auxiliar em tomadas de decisões por trazer um panorama completo dos processos e da Gestão da Inovação.


Indicadores e métricas mais utilizados no mercado

Lembre-se: não existe um modelo ideal, o que funciona é aquilo que reflete o processo e a Gestão da Inovação da SUA empresa.

Mas, para que você possa ter um ponto de partida, listamos alguns indicadores clássicos que buscam mensurar os resultados dos processos de inovação:

- ROI (Retorno Sobre Investimento);

- Balanço de portfólio;

- Dedicação dos times;

- Percentual de investimento em PD&I;

- Penetração de mercado;

- Custos;

- Evolução no mercado e posicionamento da empresa.


Um modelo de Sistema de Medição básico

Para ter um bom resultado, antes de tudo é importante ter em mente qual a sua razão para medir um desempenho e como isso será feito. Tendo isso definido, o segundo passo é dividir o sistema em três categorias: estratégica, tática e operacional.


Passo 1 – Estratégia:

Na categoria estratégica, você vai se perguntar (e definir!): Qual a visão do seu negócio? E aonde você quer chegar com a Inovação?

Esse passo é essencial para entender o quanto a sua empresa está se dedicando estrategicamente para poder desenvolver a Inovação.

Aqui você também irá inserir as “entradas”, isto é, os indicadores de intensidade. Basicamente listar os recursos que alimentam os processos de Inovação:

- O quanto a empresa está destinando de recursos para projetos de Inovação?

- Qual é a dedicação dos times de alta direção nesses desenvolvimentos?

- Quais são as metas de negócio a serem alcançadas no curto, médio e longo prazo?


Passo 2 – Tática:

Na categoria tática, você observará como a empresa está operando. Em outras palavras, o que você está conseguindo atingir em relação ao que foi pensado em estratégia? Algumas perguntas podem te guiar nessa etapa:

- Quantas pessoas estão alocadas para determinado projeto?

- Quanto e o que eu estou fazendo que está direcionado para a estratégia de inovação?

- Quantos projetos estão em andamento?

- Quais são os tipos de projetos?

- Qual a resposta de mercado?

- Quais as novas categorias de produto?

- Quais resultados estamos conseguindo?

Aqui entramos na medição de processos e de resultados, de modo que os indicadores se relacionam à gestão do pipeline de projetos e aos resultados em si. Essa etapa é muito importante para o Time de criação que é multifuncional, pois facilita o gerenciamento e esclarece o status do que está sendo feito.


Passo 3 – Operação:

E, para finalizar, na categoria operacional você terá as pessoas que realmente estão executando esse sistema, por isso é fundamental que elas compreendam o que estão medindo e qual a importância dessas métricas.

  • Quantidade de projetos;
  • Horas de dedicação;
  • Controle de produção.


Outras dicas...

Entender e estar preparado(a) para gerir a Inovação é o único caminho para que seu negócio não fique para trás nesse mundo de mudanças tão aceleradas. Sentir que há excesso de informações por aí e ter dificuldade em manter um foco estratégico é mais comum do que parece.

Se você quiser entender um pouco mais sobre esse tema, dê uma olhada nos nossos artigos anteriores:

- Mas, afinal, o que é Gestão da Inovação?

- A importância da Gestão da Inovação dentro das empresas


E, se você já entende sobre o tema, mas ainda não está preparado para a gestão, nós temos o caminho certeiro para você trilhar:

Conheça a jornada de formação de Gestores(as) da Inovação que desenvolvemos em parceria com a AEVO!

- Da estratégia à operação: processos de inovação;

- Como se tornar um protagonista da inovação;

- Conexão com o ecossistema para acelerar a inovação em rede;

- Como estruturar negócios e soluções inovadoras.


Ficou com alguma dúvida ou quer entrar em contato com um de nossos especialistas? Mande um e-mail para o nosso Time!

E-mail: contato@pieracciani.com.br

No items found.

Um Time multidisciplinar preparado para pesquisar, conceber soluções e agir de forma inovadora.

Assine nossa Newsletter!

This section uses a container element to ensure the content looks right on every device. It’s centered with the class “Centered Container.”

Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso.
Oops! Algo deu errado, por favor tente novamente.

Mas, afinal, o que é Gestão da Inovação?

O gestor-artista

O momento pede agilidade na vida e nos negócios

Programas Internos de Geração de Ideias

Vídeos

voltar ao blog

Conheça nossos livros

Veja Todos os Nossos Livros